Tragédia em Curitiba: bombeiro invade apartamento e mata homem que estava com a ex-companheira, diz polícia

Equipes da Polícia Militar e Polícia Civil investigam, neste domingo (30), o assassinato de um homem no bairro Novo Mundo, em Curitiba. O autor do crime, segundo a polícia, é um bombeiro militar.

As primeiras informações confirmadas pela polícia dizem que o bombeiro invadiu o apartamento da ex-companheira e matou, a tiros, um homem que estava com ela.

A mulher também é bombeira militar. Não há informações sobre o estado de saúde dela, mas a corporação confirmou que ela foi encaminhada para um hospital.

O caso

O crime aconteceu no quarto andar. O bombeiro autor dos disparos, segundo a corporação, não morava no local.

Uma vizinha, que mora no andar de cima, disse que ouviu o momento em que os tiros foram disparados.

“Eu ouvi uma barulheira, como se fosse gente correndo. Na hora eu achei que fosse briga de casal. Aí eu ouvi barulhos, que agora sei que foram tiros. Tentei me comunicar com uma vizinha do quarto andar e só depois entendi o que tinha acontecido”.

De acordo com a testemunha, para entrar no prédio é necessário senha. A administração do condomínio e a investigação verificarão as câmeras de segurança para entender como o militar conseguiu entrar no prédio.

Uma segunda testemunha disse que a vítima foi morta no corredor e o bombeiro, após cometer o crime, arrastou o corpo para dentro do apartamento da ex-companheira.

A vizinha disse, também, que após matar o homem, o suspeito agrediu a bombeira.

“Escutei o primeiro tiro, logo em seguida outros três. Os gritos dela, horrível. Eu olhei pela janela e vi o corpo estendido no corredor. Aí eu chamei a polícia, todo mundo ligou ao mesmo tempo. A polícia chegou muito rápido. E quando a polícia chegou, ele tava batendo nela. Quando a polícia invadiu, ele atirou de novo”.

De acordo com informações da PM, após cometer o crime, o bombeiro atirou contra si. A polícia disse que ele não resistiu e morreu no local.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. Um representante do Corpo de Bombeiros disse que a corporação vai se manifestar sobre o caso por meio de nota. (Rádio Web CP com conteúdo do g1 PR e RPC Curitiba — Curitiba).

Deixe uma resposta