Secretaria de Saúde não confirma morte de pessoa por H1N1 em Cornélio Procópio

O diretor do Departamento de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Cornélio Procópio, Yago Pereira, disse nesta sexta-feira, 09, desconhecer qualquer registro de morte no município atribuído à  gripe H1N1. Notícias foram disseminadas na comunidade de um paciente que, internado, teria vindo a óbito pelo vírus Influenza.

Em entrevista a um órgão de imprensa, Yago informou não haver qualquer informação neste sentido. “Até agora, não temos nada sobre pessoa diagnosticada com essa doença. Se houve óbito atribuído a ela, pode ter sido oriundo de outro município, já que nossos hospitais atendem toda a região”, presumiu.

Lembrou que, paralelamente à Covid-19, o município está em plena campanha contra a Influenza, com a vacina liberada para as pessoas com idades a partir de 6 meses em todas as unidades básicas de saúde (UBSs). “Como a campanha está em andamento, estamos atendendo com essa vacina também no Tiro de Guerra, paralelamente às aplicações contra a Covid-19”, explicou.

Informou, entretanto, que há um período a ser seguido entre as aplicações dessas vacinas, dependendo de cada laboratório. “Para a pessoa que recebeu a primeira dose da vacina Coronavac, por exemplo, aguardamos que ela, com 25 ou 28 dias, tome a segunda dose. Aí, após 15 dias, procure uma de nossas UBSs  para tomar a vacina contra a H1N1”, orientou. (Rádio Web CP/Comunicação/Prefeitura).

Deixe uma resposta