Promotorias de Justiça em Cornélio Procópio denunciam dois homens pelos crimes de tortura e corrupção de adolescentes

O Ministério Público do Paraná, por meio da 1ª e 2ª Promotorias de Justiça de Cornélio Procópio, no Norte Pioneiro do estado, ofereceu denúncia criminal contra dois homens por tortura e corrupção de adolescentes. Os crimes ocorreram no dia 16 de março deste ano, quando os acusados teriam agredido violentamente um homem por meio de chutes, socos e golpes com pedaços de madeira. O oferecimento da denúncia decorre de investigação conduzida no âmbito da Operação Cruciatus, realizada em conjunto com a Agência Local de Inteligência do 18º Batalhão da Polícia Militar.

Para a prática do delito – que ocorreu nas proximidades do Conjunto Florêncio Rebolho, em local conhecido como “Clube do Povo” – os denunciados, que na ocasião tinham 18 e 19 anos de idade, contaram com o apoio de cinco adolescentes para a prática das agressões. Considerando o elevado número de agressores, que enquanto desferiam os golpes, também ameaçavam a vítima, que foi subjugada e não teve qualquer poder de reação ao ato.

A motivação teria sido o fato do homem ter se envolvido com uma mulher que mantinha relação com um detento da região. Por ter havido o emprego de violência e grave ameaça e ter sido a vítima submetida a intenso sofrimento físico e mental, como forma de castigo, ficou tipificado o crime de tortura. Por envolver adolescentes a ação penal tramita sob sigilo na Vara Criminal de Cornélio Procópio. (Rádio Web CP com conteúdo da assessoria de comunicação do MPPR).

Deixe uma resposta