Ministro da Saúde defende: “Quem pode fique em casa para não sobrecarregar o sistema de saúde”

Depois de se alinhar ao pronunciamento do presidente Bolsonaro sobre o isolamento vertitical, o ministro da saúde, Henrique Mandetta, muda o discurso e defende que as pessoas que puderem devem permanecer em casa para não sobrecarregar o sistema de saúde.

Segundo ele, o isolamento social até aqui derrubou o número de internados por acidentes de trânsito, liberando espaço para os que precisam de tratamento contra a Covid 19.

“Se todo mundo ficar em casa, parado, nós poderemos nos preparar e colocar os equipamentos não mão dos profissionais da linha de frente”, acrescentou.

Mandetta destacou que o novo Coronavírus é inédito no mundo, atacando a saúde, a economia e a sociedade como um todo.

Após descartar a quarentena vertical (que atinge apenas os grupos de risco), ele lembrou que esta epidemia é totalmente diferente da H1N1.

“Não há receita de bolo. Então não vamos fazer previsão de números, esse vírus ataca o sistema de saúde e o sistema da sociedade como um todo”, concluiu. (Texto: Rádio Web CP com informações do G1).

Deixe uma resposta