Ministério Público julga prematura a reabertura de atividades esportivas em Cornélio

A pandemia provocada pelo surgimento do novo coronavírus, além de levar a óbito até agora vinte pessoas no município, teve efeito em todas as atividades coletivas em razão das medidas de isolamento social, tomadas para evitar aglomerações.

Em Cornélio Procópio, escolas ainda seguem pelo sistema à distância; comércio abre de acordo com decreto municipal, enquanto que atividades coletivas, sociais e esportivas ainda aguardam por novas medidas para retomada.

A Promotoria de Justiça da Comarca julga ainda prematura qualquer medida de flexibilização no momento – em que pese o clamor pela volta de eventos de algumas dessas categorias – até que os índices de contágio da doença não atinjam um patamar mais estável.

“Pelo que temos acompanhado dos casos ativos no município, com as pessoas podendo passar o vírus para outras, acreditamos que o momento ainda é prematuro para a volta dessas atividades”, disse o promotor de justiça da comarca, Eriton Cristiano Dalmaso, ao repórter Wagner Alexandre.

Para ele, muitos desses eventos, como comemorações de aniversário e confraternizações são comuns nessa época e normalmente são feitos em locais fechados e provocam aglomeração de pessoas.

“Mesmo que aconteçam em locais abertos, sempre reúnem muita gente e, juntas em uma festa, as pessoas dispensam a máscara o que consideramos arriscado pelo próprio contato que se tem. É o que acontece também em atividades como o futebol e outros esportes coletivos”, exemplificou.

Há restrições também para os clubes de recreação. “Ninguém vai ficar entrando em piscina com máscara. Entretanto, se há ali uma academia com outro tipo de esporte que, como outras, sigam com as recomendações, não teria maior problema”, explicou a autoridade ao repórter da Graúna FM.

Mostra, entretanto, que ainda há sérias restrições. “Outras atividades, comuns em clubes sociais, como uso de churrasqueiras para confraternizações, não tem como liberar”, pontualiza. Segundo ele, todas as decisões seguem as normas dos órgãos federal, estadual e municipal de saúde.

Atualmente, a situação do município com relação à doença é a seguinte: de acordo com o boletim da Secretaria Municipal de Saúde, divulgado nesta sexta-feira (25), 20 pessoas foram a óbito em decorrência da Covid-19; 2 pacientes estão internados, sendo um em UTI; 472 casos confirmados; 31 sob investigação; 275 em monitoramento; e 2251 descartados. 29 pacientes encontram-se em isolamento domiciliar. (Rádio Web CP com texto de Ataíde Cuqui).

Deixe uma resposta