Irmãos são presos após amarrarem padre e paroquianos em tentativa de roubo na Catedral Metropolitana de Londrina

Dois irmãos foram presos durante uma tentativa de roubo na Catedral Metropolitana de Londrina, no norte do Paraná, nesta segunda-feira (13). Funcionários, paroquianos e um padre foram amarrados pelos suspeitos por volta das 8h30.

O padre Dirceu Júnior dos Reis realizava uma reunião com paroquianos quando foi avisado pela secretária que dois homens armados estavam invadindo a igreja. Ela viu a movimentação pelas câmeras de segurança e quando os suspeitos renderam um segurança.

“A secretária me avisou em pânico. Logo peguei o celular e liguei para a polícia. Fechamos a sala de reunião e começamos a ouvir o barulho deles. Colocaram a arma na cabeça da secretária e pediram pelo dinheiro do dízimo e pelo padre. Arrombaram a sala onde estavámos, nos amarraram e nos colocaram no chão. Nisso, ouvi o barulho do elevador, fiquei pensando se era algum fiel, mas era a polícia”, contou o padre.

Os policiais chegaram na catedral acreditando que já tinha ocorrido o roubo, no entanto encontraram os suspeitos ainda no local e as vítimas amarradas.

O tenente Renan Tagushi acredita que os dois homens tinham informações sobre as doações recebidas no fim de semana e quando os malotes com o dinheiro seriam manipulados.

“Eles tinham muitas informações de como funcionava os malotes. Antes do roubo, um dos indivíduos ainda se passou por policial e estava tirando fotos das entradas e saídas da igreja”, explicou.

O padre Dirceu dos Reis diz que já monitorava a movimentação de um homem há alguns dias. “A Catedral é uma multidão de fiéis, é um grande desafio o controle, mas nós estávamos acompanhando um indíviduo que estava rondando. Se apresentou como um agente da Denarc, pedi o documento e depois descobri que era mentira”, lembra.

Para o padre, essa foi uma experiência desesperadora. “Na Catedral não é só o padre, tem muitas pessoas envolvidas, muitas famílias. Ninguém deveria passar por isso. Me pergunto, o que motiva os jovens a terem esse tipo de atitude. É muito triste”, pontua. Os dois homens estão presos no 4° Distrito Policial.

Fonte: G1 PR

Deixe uma resposta