IML confirma que mulher morta em frente a filha estava grávida

O Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa comprovou que a mulher de 32 anos morta a facadas em frente à filha na noite de quarta-feira, 25, em Jaguariaíva, na região dos Campos Gerais do Paraná, estava grávida.

O marido dela, 41 anos, que é suspeito do crime, continua foragido. Já foi expedido um mandado de prisão contra ele.

O casal não estava vivendo junto há uma semana e ele não aceitava o fim do relacionamento, segundo disse o delegado Derick Moura Jorge.

O suspeito do crime, o marido dela, de 41 anos, está foragido desde o assassinato. A Justiça expediu um mandado de prisão contra ele. Segundo o delegado Derick Moura Jorge, o casal não estava mais juntos havia uma semana e ele não aceitava a separação.

O crime

Conforme relato da filha de 14 anos, o padastro chegou “transtornado” do bar com uma faca e teria ficado bravo porque a mulher tirou as roupas dele de casa.

Segundo o dele. a adolescente tentou ajudar a mãe. “A filha dela interveio na situação, segurou na lâmina da faca e ele puxou, cortando a mão dela”, disse.

Ainda conforme o delegado, a adolescente conseguiu fugir do padastro e está fisicamente bem, mas abalada. (Texto: Rádio Web CP com informações da RPC Ponta Grossa).

 

Deixe uma resposta