Homem diz à justiça que não irá devolver tornozeleira eletrônica para não incomodar a mãe no PR

Um homem de 25 anos, monitorado eletronicamente pela justiça, em Ponta Grossa, na região dos Campos Gerais do Paraná, disse que não irá devolver a tornozeleira para não voltar a indomodar sua mãe.

Ele foi preso no último dia 25 de julho após agredir a progenitora e ameaçar atear fogo na residência.

Após ser detido, a juíza Débora Portela Castan lhe condedeu liberdade provisória com tornozeleira.

Agora, ao receber intimação para devolver o equipamento, ele disse que não irá obedecer.

“Foi a melhor coisa que me aconteceu na vida. Com a tornozeleira, estou indo dormir cedo, ao invés de ficar na noite. Se tirar a tornozeleira, com certeza, vou na casa da minha mãe incomodá-la e vou ser preso de novo”, alegou ao juizado.

Pelo menos até o final de semana, ele permanecia com a tornozeleira e, se não devolver o aparelho, irá responder por apropriação indébita. (Texto: Rádio Web CP com informações e foto de Alberto D’angele, RPC Londrina e G1 PR).

Deixe uma resposta