Governadora Cida Borghetti confirma curso de Medicina em Cornélio Procópio, e de Nutrição em Londrina, no norte paranaense

Redação Rádio Web CP

As universidades estaduais paranaenses vão ganhar dois novos cursos da área da saúde. Nesta segunda-feira, a governadora Cida Borghetti assinou nesta segunda-feira, 12, a criação dos cursos de Medicina da UENP, Universidade Estadual do Norte do Paraná, e de Nutrição da UEL, Universidade Estadual de Londrina.

A solenidade aconteceu no Palácio Iguaçu, em Curitiba. Para a governadora, as duas novas graduações vão atender uma demanda crescente do atendimento à população na área da saúde pública.

O secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Décio Sperandio, salientou que há uma necessidade de cursos na área da saúde no interior do Estado.

A UENP será a sexta universidade estadual a ofertar o curso de Medicina. Serão 40 vagas no campus de Cornélio Procópio, com previsão de início em 2020 e vestibular já no ano que vem. Anualmente, são ofertadas 240 vagas para a área nas Universidades Estaduais de Londrina, Maringá, Ponta Grossa e na Unioeste.

A partir de 2019, a Unicentro, de Guarapuava, também terá 40 vagas no curso de Medicina. Com isso, a demanda pela formação de médicos no Paraná será descentralizada, além de haver uma promoção de atendimentos de alta complexidade na saúde, desafogando grandes centros urbanos do Estado, como Londrina e Curitiba.

A reitora Fátima Padoan explicou que a UENP vai utilizar a estrutura hospitalar que já existe nas regiões Norte e Norte Pioneiro para as aulas práticas, com estudantes presentes também estarão nas cidades de Bandeirantes, Jacarezinho, Santo Antônio da Platina e São Jerônimo da Serra.

No novo curso de nutrição da UEL serão ofertadas 40 vagas, em turno integral, a partir de 2020, com vestibular também previsto para o ano que vem.

A instituição será uma das poucas universidades públicas a ofertar a graduação na área, que tem uma área de atuação abrangente, desde clínicas e hospitais até restaurantes e cozinhas industriais.

De acordo com o reitor Sérgio Carvalho, a UEL não criava um novo curso de graduação desde 2001. Ele salientou que a instituição está preparada para oferecer as aulas.

A UENP, Universidade Estadual do Norte do Paraná, foi criada em setembro de 2006 e possui atualmente câmpus nos municípios de Bandeirantes, Cornélio Procópio e Jacarezinho, cidade que também abriga a sede da reitoria.

A universidade tem 24 cursos de graduação, cinco de mestrado e um de doutorado para cerca de cinco mil alunos. Já a UEL, Universidade Estadual de Londrina, é uma das principais instituições de ensino superior do Estado, com 21 mil alunos matriculados e oferta anual de mais de 2.500 vagas em 54 cursos de graduação.

A universidade conta também com 25 cursos de doutorado e 49 de mestrado. Ela foi considerada a quinta melhor universidade estadual do País pela ranking mundial de universidades da revista inglesa Times Higher Education, se destacando nos conceitos de ensino e pesquisa. Também ficou em 19º lugar entre as instituições públicas no Brasil no Ranking Universitário Folha. (com informações da AEN/Repórter: Wyllian Soppa)

Foto: Comunicação/Prefeitura

Deixe uma resposta