UTFPR inicia construção de Bloco Administrativo do Parque Científico e Tecnológico em Cornélio

Com recursos do Ministério da Educação, a Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR) iniciou recentemente, em Cornélio Procópio, a construção do primeiro bloco administrativo do Parque Científico e Tecnológico.

A obra está sendo realizada nas proximidades do Aeroporto Francisco Lacerda Junior no Residencial Ivany Paiva Gatti e tem previsão para ser entregue no próximo ano.

Segundo o prefeito Amin José Hannouche, a construção do Parque Científico e Tecnológico da UTFPR está utilizando mão de obra de profissionais procopenses e deverá se constituir em um dos maiores empreendimentos do município ao lado do Curso de Medicina e do Hospital Regional.

Ele parabenizou o diretor do campus de Cornélio Procópio, Marcio Jacometti e toda a sua equipe, pelo empenho na construção desta primeira unidade do Parque Científico. 

O projeto grandioso está sendo construído em um terreno de aproximadamente seis alqueires às margens da BR-369 e prevê blocos para área de incubação de empresas, centro de pesquisa, condomínio empresarial, centro de convivência, anfiteatro e lotes que serão cedidos a empresas.

O orçamento total é de R$ 100 milhões. A Universidade Tecnológica Federal quer concluir o projeto para inclusão das empresas em 10 anos.

Criada com a intenção de fomentar empresas de tecnologia, fornecendo conhecimento da universidade e de entidades parceiras, como Sebrae e UENP, o diferencial da Incubadora é localizar-se dentro de uma entidade promotora de tecnologia, com infraestrutura sólida podendo agregar pesquisadores ao seu banco de serviços.

Em Cornélio Procópio, o foco é nas áreas de mecânica, software, elétrica, automação e biotecnologia. O prazo máximo de incubação é de até dois anos podendo ser prorrogado por mais um, salvo áreas específicas, as quais exigem um tempo de maturação tecnológica maior.

Atualmente, a Incubadora da UTFPR possui vários projetos incubados e 12 empresas startups, gerando 60 postos de trabalho, com faturamento anual em torno de R$ 1 milhão.

A intenção é iniciar o parque com as empresas incubadas e também fazer contrato de cessão de terrenos para instituições com bons projetos na área de inovação.

Entre os casos de sucesso estão a Forlogic Software que está em Cornélio Procópio ofertando cerca de 66 postos de trabalho, a Oktagon Games que desenvolve jogos para entretenimento, com sede no Rio de Janeiro e um estúdio em Londrina, e, a Solution 4 Web que cria sites e presta consultorias na área de marketing digital.

“Queremos que o parque se transforme, no futuro, em um centro irradiador de tecnologia servindo de base para empresas que querem investir em ciência gerando empregos de boa qualidade e renda para toda a região”, concluiu o diretor da UTFPR, Marcio Jacometti. Rádio Web CP com informações da Comunicação/Prefeitura).

Deixe uma resposta