Protesto de trabalhadores em Cornélio reivindica pagamento atrasado de verbas rescisórias

Cerca de 50 trabalhadores demitidos pela empresa Triunfo, responsável pelas obras de duplicação da BR-369 (Cornélio Procópio/Jataizinho), promoveram nesta terça-feira, 23, uma manifestação pacífica em frente a sede da empresa na Vila Industrial com a intenção de pressionar a diretoria sobre o não pagamento da rescisão contratual e férias.

Conforme Marcos Vinícius Canovas, representante do sindicato que apóia a categoria, tem funcionário que foi desligado da função há 60 dias e ainda não recebeu os valores da rescisão.

Para ele, dispensa sem justa causa significa que o empregado deve receber logo após ser comunicado da decisão, como estipula o artigo 477 da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho).

O portão foi bloqueado para evitar que as obras continuem. “É uma forma de chamar a atenção dos patrões sobre o direito dos trabalhadores”, disse Canovas. (Texto: Rádio Web CP com informações da Graúna FM).

Deixe uma resposta