Prefeitura se reúne com Viação Procopense e discute transporte público

“Não precisamos apontar os erros cometidos pela empresa, precisamos compreender que os valores de custos são maiores que a receita atualmente”, foi essa a declaração do advogado da empresa Viação Procopense, Claudinei Athayde Dias em reunião com o Prefeito Amin Hannouche, vice-prefeita Angélica Olchaneski, jurídico municipal e câmara tarifária na manhã de segunda-feira (25).

A solução apontada pela empresa seria a concessão de um reequilíbrio financeiro a ser concedido pelo municipio, o que fica inviabilizado, porquanto o contrato assinado pelas partes é oriundo de um edital de licitação, não podendo ser alterado por vontade das partes.

O aumento do subsídio requerido seria de, no mínimo, 40% (quarenta por cento).

Um dos fatores de desequilíbrio contratual alegado pela Viação Procopense, seria a pandemia do COVID-19, que reduziu drasticamente o número de usuários e também, a suspensão do pagamento do passe livre, devido a paralisação das aulas.

“Seria contraditório o município custear passes livres aos estudantes em um período em que os mesmos não estão frequentando as aulas devido a pandemia. A empresa demonstra não ter condições financeiras para se manter ativa e o rompimento do contrato geraria uma deficiência ainda maior nessa prestação de serviço a coletividade. É um grande impasse e uma difícil decisão”, esclareceu o Prefeito Amin, por isso abrimos diálogo.

A empresa alegou que o número de usuários caiu significativamente de 2.030 para 800 passageiros por dia. “A dificuldade financeira que a empresa está enfrentando é grande, por isso estamos buscando diálogo franco com a prefeitura”, revelou Athayde.

Para a vice-prefeita Angélica Olchaneski outro motivador deste déficit que a Viação vem enfrentando também se deve a facilidade das famílias de hoje terem meios próprios de locomoção, o que é benéfico, porém, reflete no transporte público.

Outros pontos como caução contratual, câmara tarifária, transportes de servidores, construção e manutenção de abrigos de passageiros e ônibus reservas também foram abordados na reunião. Outra reunião deverá acontecer em breve para solução do impasse. (Rádio Web CP com conteúdo da Comunicação/Prefeitura).

Deixe uma resposta