MP investiga cumprimento de horários de servidores públicos em Cornélio

Em operação denominada Sangria, o Ministério Público do Paraná (MP-PR) apreendeu nesta quinta-feira, 24, registros do sistema de pontos biométricos de servidores do banco de coleta de sangue, em Cornélio Procópio.

Funcionários públicos estaduais (cinco), monitorados há um ano pelo MP, estão sendo investigados por registrar entradas e não permanecerem na unidade de trabalho.

Conforme o promotor Francisco Ilidio Hernandes, esses servidores se ausentavam do banco de coleta de sangue e iam para casa, faziam compras no comércio e iam em outras clínicas.

Outro esclarecimento do MP-PR é que na metade de 2018, moradores reclamaram em redes sociais sobre o horário de atendimento da unidade e também sobre a falta de servidores para suprir os atendimentos.

Houve monitoramento dos servidores e agora será feita uma comparação com os documentos apreendidos.

“Precisamos analisar se as irregularidades ocorreram, se as saídas foram justificadas”, explicou o promotor.

Os servidores, entre eles médico, bioquímico e agentes administrativos, e o chefe da unidade devem ser ouvidos nesta sexta-feira (25). (Texto: Rádio Web CP com informações de Luciane Cordeiro, G1 PR).

Deixe uma resposta