Mesmo com medida protetiva, professora é assassinada pelo ex no PR

Mais um feminicídio é registrado no Paraná. Uma professora que tinha medida protetiva contra o ex-marido, foi assassinada a tiros por ele na terça-feira, 22, no município de Pinhão, na região central do estado.

Segundo a Polícia Civil, Franciely Aparecida Tavares, 33 anos morreu aao sair do trabalho a caminho de casa e câmeras de segurança registraram o crime.

O ex José Arildo Maron, 40 anos, funcionário público, fugiu em uma moto e se entregou em um posto da PM em Guarapuava.

O delegado Bruno Miranda, que acompanha o caso, disse que a vítima tinha medida protetiva contra o ex-marido desde setembro.

O suspeito teria confessado o crime. “Por ciúme, por não aceitar o fim desse relacionamento, acabou matando a sua ex-esposa”, disse Bruno Miranda. (texto: Rádio Web CP com informações do G1 PR e RPC Guarapuava).

ACOMPANHE A MATÉRIA PELA RPC – CLIQUE AQUI

Deixe uma resposta