Eco Ponto da prefeitura de Cornélio recolhe pneus abandonados na periferia

A Prefeitura do Município de Cornélio Procópio, através da Secretaria Municipal de Agricultura e Meio Ambiente, recolheu  recentemente 1.500 pneus descartados por borracharias da cidade e um pequeno volume deixado de forma irresponsável na estrada que liga Cornélio Procópio ao distrito de Congonhas pelo Conjunto José Benedito Catarino.

Segundo o Secretário de Agricultura e Meio Ambiente, Cristiano Leite Ribeiro, eles serão encaminhados para a Reciclanip, considerada uma das maiores iniciativas da indústria brasileira na área de responsabilidade pós-consumo.

“O trabalho de coleta e destinação de pneus inservíveis realizado pela entidade é comparável aos maiores programas de reciclagem desenvolvidos no país, em especial, o de latas de alumínio e embalagens de defensivos agrícolas”, explicou Cristiano Ribeiro.

Ele lamentou que ainda existam pessoas que descartam estes pneus às margens de rodovias ou em bairros próximos da zona rural de Cornélio Procópio.

Ribeiro observou ainda que através da Cadeia de Logística Reversa, cerca de 6.500 pneus já foram recolhidos e outros 3.996 pneus inservíveis de Cornélio Procópio encaminhados para terem destinação ambientalmente correta.

O Secretário destacou que o prefeito Amin Hannouche sempre cobrou ações firmes na destinação dos pneus inservíveis na cidade. “Nós procuramos os projetos que cuidam desta área e esta parceria com a Reciclanip tem sido muito positiva”, disse.

No Brasil, uma parte dos pneus inservíveis é reaproveitada de diversas formas depois de ser moída e separada dos demais componentes do pneu, especialmente do aço, que também é reutilizado.

Entre os produtos que reutilizam a borracha estão solados de sapato, materiais de vedação, dutos pluviais, pisos para quadras poliesportivas, pisos industriais e tapetes para automóveis.

A borracha moída e separada também é misturada ao asfalto para uso em pavimentação, gerando o asfalto borracha, que apresenta importantes vantagens. A maioria é, no entanto, queimada como combustível alternativo nas indústrias de cimento. (Rádio Web CP co informações da Comunicação/Prefeitura).

Deixe uma resposta